Hino do Blog - Clique para ouvir

Hino do Blog : " ...e todas as vozes da minha cabeça, agora ... juntas. Não pára não - até o chão - elas estão descontroladas..."
Clique para ouvir

Thursday, August 19, 2004

Trepada no queijinho...



Pessoas estrelas são aquelas que querem estar sempre em primeiro plano em qualquer situação. Precisam ser o centro das atenções, ser vistas, ser admiradas. Precisam estar sempre sob as luzes e, para isto, utilizam as mais diversas estratégias. Segue abaixo alguns tipos de pessoas estrelas que identifiquei :

A estrela erudita - é aquela que nos oprime com sua sabedoria amazônica. Para isto, ao falar sobre um tema, a estrela se apóia em dezenas de citações de livros, autores e pensadores consagrados para deixar bem claro que qualquer tentativa de discordância da nossa parte será inútil. Uma fala típica desta estrela : "Conforme afirmaram Sócrates, Platão, Spinoza, Nietzche, Sartre, Freud, e outros mais, tal coisa é....". E aí ? Quem discordar há de ? Só nos resta nos recolher à nossa insignificância e chorar no cantinho.

Ou então a erudita usa um jogo impressionante de palavras para nos confundir e conseqüentemente calar nossa ignorância, tipo : "...fazendo uma leitura de Marx em Weber e buscando uma analogia com Hengel, interpretado por Arendt, sob a ótica de Focault, temos que ..."... Hã ??

A tagarela
- falar, falar e falar. Esta estrela se caracteriza pela compulsão oral. A fala sai aos borbotões, sem reflexão, sem análise - muitas vezes aos gritos-. A tagarela não está interessada em ouvir o que temos a dizer, isto não importa. A não ser, é claro, que nossa manifestação ocorra -rapidamente- para concordar com tudo o que ela fala. Se tentarmos discordar de alguma coisa, a tagarela passa a usar várias de suas armas para colocar-nos novamente no nosso devido lugar. Estratégias de neutralização utilizadas pela tagarela : simplesmente ignorar nossa manifestação; demonstrar uma atenção fingida; usar o deboche; desviar o assunto, ou então tentar parecer boazinha e mostrar uma cara tipo ".. coitadinho, ele não sabe do que está falando..."

A moderna -
esta tem sério compromisso com o atual. Música, livros, autores, moda, cinema, filosofia, mídia, internet, culinária, política, sexo, seja lá o que for a moderna tem opinião para tudo (uma coisa Washington Olivetto, sabe ?). A moderna é hipertexto, é hipermídia, é pós moderna. Não conseguimos alcançá-la, ela está sempre vários quilômetros à nossa frente. A estrela moderna é "formadora de opinião" e por isto nós, os desinformados, a ouvimos babando -afinal estamos sempre precisamos que alguém nos diga quais tendências seguir- . O problema é que quando começamos a nos encaixar naquilo que a moderna determinou como atual, a estrela já está procurando e definindo outra novidade para nos perturbar.

A artista -
palco, esta é palavra que define a artista. Esta estrela mantém seu kit-palco sempre por perto, pois sabe que, a qualquer momento, pode surgir a oportunidade de brilhar. A artista vive mil papéis, é ágil, é bem relacionada, cheia de programas. Precisa estar sempre se manifestando, reluzindo, mesmo que não estejamos nem um pouco interessados no que ela tem a oferecer. Mas a artista não quer nem saber, ela só vive para as luzes, o público e, obviamente, os aplausos.

A superior
- esta impressiona só pelo olhar (superior, é claro). Só um levantar da sua sombrancelha é suficiente para nos colocar abaixo da titica do cavalo do bandido. Faz questão de demonstrar que ignora a ralé (nós) e, por isto, tem um diferencial : ela é uma estrela por si só, não precisa de adoradores. Ela sabe de seu poder e exala auto-confiança. Tem atitude e é imponente. A estrela superior se acha, se sente e se basta.

A vítima - é aquela que faz questão de ser coroada com seu próprio sofrimento. Para ela nada nunca está bom. Se temos um problema, o dela é maior. Se estamos feliz, ela dá um jeito de nos lembrar que está sofrendo. Se tentamos ajudá-la, ela recusa (é óbvio) e reafirma o próprio drama. A vítima quer atenção, quer ser bajulada, quer que sintamos pena da sua situação. Ela grita sua miséria, sua dor e nos faz sentir culpados por não sofrermos tanto. A paixão de Cristo ? Fichinha...A vítima é crucificada 24 horas por dia. Todos os dias...(no firmamento, é claro)

Finalizando :
Certamente existem vários outros tipos de estrelas, mas, independente do tipo, todas tem algo em comum : a necessidade de trepar no queijinho e dar show para toda a boate. Por isto, o que acontece quando duas estrelas têm que compartilhar o mesmo espaço (ou o mesmo queijinho) ? Isto eu respondo no futuro.



PS : gente, isto é brincadeira, ok ? Eu não acredito em rótulos apesar de algumas pessoas quererem assumí-los. Porém, mais cedo ou mais tarde, os rótulos desgastam-se, apodrecem e caem.

9 comments:

Anonymous said...

Iuri,

gostei de tua Reflexão!ë brincar é uma maneira suáve de dizer o q. se pensa... e esconder-se também... há modos e modos de brilhar! O que todos desejam é ser amados,da forma q. aprenderam,ou sabem, ou podem...de acordo com suas experiências ...há espectadores de toda espécie...q.bom né?! a crítica construtiva e ou adventência é salutar ,remete à reflexão...qual o caminho para mudar o padrão ao teu ver? Já encontraste qual teu tipo?

Frater, Virgínia

PS/ Pobre daquele que nunca se achou merecedor de "trepar no queijinho" A humildade excessiva é um orgulho também em todo complexo de inferioridade há , por traz, um de superioridade! ë natural citar fontes, nomes de autores em trabalhos científicos e/ou em discursos menos informais,vistoq. n. é bonito apropriar-se da idéia do outro...

Iuri said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Anonymous said...

Iuri:

Embora ácida e com uma visão limitada das pessoas, entendi tua brincadeira.

Em vários momentos identifiquei pessoas que conheço e até -- aiaiai -- a mim mesma, em um ou dois rótulos (será que, por me classificar em dois rótulos
não sou tão estereotipada assim?).

Mas a classificação de "estrela erudita" aplica-se a alguém que conheço e que me fez fugir de uma lista da qual eu participava (a estrela era dona da lista...). :-)

Beijo
Dayse Batista
Tradutora Inglês-Português
Fones (51) 9203.3205, (51) 499.1511
Messenger: daysebat@hotmail.com
http://www.sisifoplace.blogspot.com

Mariana said...

ai... tah né??
adorei o post!!!! muito engraçado... daqui a pouco as pessoas vão se revoltar contigo, ehheheheheheheh.
beijosssss!!

Anonymous said...

GOSTEI DAS ESTRELAS FERA....

ACHO QUE EU SOU UM POUCO DE CADA UMA E VC... RSRSRSR

CASSIO MENDES

Guga said...

AHAHAHAHAHAH

Interessante, legal o teu post Iuri (a Estrela Moderna)...

LG

Anonymous said...

Muuuito engraçado!!!!
Nem precisa dizer qual foi a tua inspiração para a estrela sofredora...
É claro que todo mundo tem vontade de "subir no queijinho" de vez em quando. Eu mesma subo toda semana quando dou aula, é impossível evitar isso no meu trabalho. O problema se forma quando a pessoa tem uma necessidade constante de aparecer, de brilhar, e impõe sua presença mesmo quando não é solicitada pois ninguém está interessado.
Um grande beijo
Niara

Anonymous said...

De fato rótulos assumidos não colam (fiz trocadilho, que podre). Por exemplo, eu faço física e me rotulam como louco, mas o fato deu ser louco nada tem haver com a física... mas hein?!

Baita Abraço

Vagner

umamulher said...

Meu Rei, acho que o povo tá bégi contigo, mas...
"Blog bafo" aí eu não aguento...
Creio que todos nós temos um pouco de cada tipo, conforme a ocasião ou a "motivação"(como diria o LG)que se tem.
Agora...o queijinho é tudo de bom !!!! lembra nossa performance de raga tanga ????
Beijo no urso
Te amando
Themis