Hino do Blog - Clique para ouvir

Hino do Blog : " ...e todas as vozes da minha cabeça, agora ... juntas. Não pára não - até o chão - elas estão descontroladas..."
Clique para ouvir

Thursday, August 05, 2004

Ju



Final da década de 60. Interior do Rio Grande do Sul. Sem televisão. Tudo chegava através do rádio : músicas, notícias, radio-novelas. Crianças. Diversão com gibis, cinema e livros. Eu, com menos de 10 anos. Minha irmã, um pouco mais velha, já curtia algumas coisas estranhas tipo : Elvis Presley, Beatles, Marisol, Jovem Guarda, Turma da Praia (Frank Avalon, Anette Funniciello). Fui na onda e comecei a gostar também. Longe de tudo, esperávamos ansiosos pelos filmes que traziam nossos ídolos em imagem e som. Começou ali a influência dela sobre minha vida. Depois, década de 70, já com televisão. Novas brincadeiras : Nacional Kid, Terra de Gigantes, Viagem ao Fundo do Mar e, é óbvio, Jornada nas Estrelas (algo marcante para o resto da vida).

O tempo passando e ela desabrochando. Tornou-se uma das mais belas da cidade. Participou de dois concursos de beleza. Popular e antenada, cheia de amigos, simpática. Leitora voraz - Harold Robbins, J.M. Simmel, Sidney Sheldon, Ira Levin, Irving Wallace-. Amante de mitologia greco-romana, colecionava fascículos de uma coleção a respeito do tema e nos fascinava com aquelas histórias trágicas e belas. Não parava de apresentar novidades; mais e mais descobertas. Na cola vieram : Mercedes Sosa, Elis Regina, Caetano, Chico, isto sem falar na coleção de mais de 50 fascículos (com LP!!) dos Grandes Compositores da MPB. E o rock? Agora era Black Sabath, Nazareth, Susy Quatro, Pink Floyd, Led Zeppelin. Com a perda do meu pai tive que começar a trabalhar cedo. Com um dos primeiros salários que recebi ela “me obrigou” a comprar um LP do Led Zeppelin (aquele que tem Moby Dick). Depois, comigo já seduzido, lembro que compramos em sociedade o clássico “Phisycal Graffity” –um álbum duplo do Led que era muito caro e não dava para um de nós bancar sozinho-.

Muito assediada, logo começou a namorar. Família marcando em cima. Ela, rebelde, dava um jeito de fazer o que queria. Eu, admirando-a. Tínhamos nossos segredos. Mas alguma coisa começou a mudar. Ao entrar na adolescência me tornei introspectivo, encimesmado, mais lua. Ela era toda sol, aberta e agora com novo namorado - talvez algo mais sério. Logo casou e se afastou. Senti falta. Eu não tinha mais em quem me espelhar. Dificuldades, mudanças, novos arranjos.

Depois nos afastamos geograficamente. Os contatos ficaram mais esparsos. Interesses diferentes. Novas vidas. Amor à distância.

Porém quis o destino que nos aproximássemos novamente. Hoje moramos na mesma cidade, estamos perto. Ela uma senhora re-casada e eu ... um senhor re-casado. As pessoas que hoje partilham do nosso viver - maridos, amigos, filhos, parentes e conhecidos – sabem muito de nós (principalmente, é verdade, as neuras). Porém eu e ela vamos ter sempre uma conexão só nossa, a qual ninguém poderá entender, para o resto da vida.

4 comments:

Mariana said...

ai.. eu to quase chorando... linda a homenagem pra minha mãe... amei!! essa foto é linda! ai tá, eu so vou ficar corujando a mãe... hehehehe.
Adorei!
beijos!!!
Mari - filha da Ju e sobrinha do Iuri!!

Anonymous said...

Meu irmão, companheiro e amigo. Te amo muito, me fizeste chorar. Lembrei dos nossos momentos, só nossos. Cumplices de uma vida, de situações que fizeram sermos as pessoas de hoje. Se te influenciei, podes estar certo que é recíproco. És a pessoa que mais admiro. Beijos, beijos, beijos. Amor , amor amor.
Mana Ju.

Anonymous said...

Meu Rei amado ! conseguiste mais uma vez me emocionar. percebe-se que vocês dois têm muito a ver um com o outro, mesmo na hora do "barraco" há um amor escondido entre tu e a Ju. Deve ser maravilhoso ter um irmão com essa cara de "malvado" mas com o coração de "maria mole" (aquelas do Benne).
Beijo p´ra Ju e p´ra ti que amo muito
Themis amiga do Iuri,e que adora os bolos da Ju e também gosta muito da Ju

Anonymous said...

Amado Oscar, conseguiste me emocionar novamente. Achei linda a homenagem para Ju. Percebe-se que vocês têm muito a ver um com o outro, pois mesmo na hora do "barraco" há um amor escondido. Deve ser maravilhoso ter um irmão com essa "cara de malvado" mas como o coração de "maria mole" (igual a do Benne).
Um grande beijo p´ra Ju e pra ti.
Themis - Amiga do Iuri que o ama muito e adora os bolos da Ju e gosta muito dela.