Hino do Blog - Clique para ouvir

Hino do Blog : " ...e todas as vozes da minha cabeça, agora ... juntas. Não pára não - até o chão - elas estão descontroladas..."
Clique para ouvir

Friday, May 24, 2013

Livro–Uma Prova do Céu (Dr. Eben Alexander III)

“ Cada vez que me via na esfera do Ponto de Vista da Minho­ca, eu podia me lembrar da reluzente Melodia Giratória que me conduzia ao Portal e ao Núcleo. Passei muito tempo - que paradoxalmente parecia tempo algum - na presença de meu anjo guardião sobre as asas da borboleta e uma eternidade aprendendo as lições do Criador e da órbita de luz nas profundezas do Núcleo.

Mas, em algum ponto da viagem, cheguei à beira do Portal e descobri que não podia entrar de novo. A Melodia Giratória - até então a minha chave para aquelas regiões mais elevadas - não me levava mais para lá. Os portões do Céu estavam fechados”

Assim o Dr. Eben Alexander III descreve suas andanças pelo Céu, enquanto esteve em coma durante sete dias em 2008, no livro “Uma Prova do Céu” (Sextante – 2013).

Alguém entendeu alguma coisa?

Piração total.

Mas esta piração adquire algum sentido se adotarmos o ponto de vista dele (ou seja lá no que ele se transmutou) durante sua tour pelo além

Antes desta visita ao Nosso Lar, o Dr. Eben desdenhava os lances de espiritualidade e pautava sua crença através daquilo que passava pelo crivo do experimento científico direto. O que não podia ser comprovado materialmente caía para o reino da ilusão, do delírio. 

Sendo um avançado neurocirurgião, encarava todas as tais de experiências místicas de seus pacientes,  e demais que tomava conhecimento, como não sendo mais nada do que respostas a reações e fenômenos naturais do cérebro.

Isto até contrair, de forma absolutamente inexplicável, um tipo raríssimo (um a cada 10 milhões de adulto são infectados) de Meningite que o levou ao coma,  período em que atingiu o fatídico 97% de chance de morrer. Mas eis que  de forma absolutamente inexplicável (seria um milagre?),  acordou e, de forma absolutamente inexplicável,  recuperou sua saúde plena.

É muito mistério para um cristão só.

Segundo o que o  doctor registra, nunca houve um caso igual ao seu registrado na história da medicina.

Ele então seria algum tipo de “escolhido”, um “eleito” , um Neo?  Alguém que deveria que passar por uma grave  provação do corpo, que resultou na  viagem do seu espírito às esferas celestiais,   das quais retornou com a missão de compartilhar sua experiência com todos os (ainda) encarnados?

Ele chega a cogitar isto e vai na linha de que um cientista materialista (e eu acrescento ocidental, norte-americano, branco, bem sucedido e de boa aparência), que passou por uma experiência profunda de EQM,  seria a persona ideal para revelar à humanidade a verdade sobre o mundo das almas.

O desconfiômetro sobe diante de tanta seleção e a tendência é tachar o livro de uma viagem na maionese, ou uma furiosa ego-trip.

Mas a coisa não é bem assim.

Com uma sinceridade e coragem impares, Eben arrisca destruir sua imagem de médico-cientista ao assumir sua verdade diante do que vivenciou durante o coma.

E suas vivências foram as mais bizarras. 

Confesso que foi difícil aceitar a descrição do tal “Região do Ponto de Vista da Minhoca”, do “Portal” e do “Núcleo” - ainda mais que ele tinha por guia “uma linda garota borboleta de olhos azuis” (a qual, lá pelo final do livro, foi responsável por me fazer embarcar numa constrangedora choradeira. Ou seja, vi a tal “garota borboleta” primeiramente com toda a descrença e ironia, mas a coisa muda totalmente de figura depois, acreditem).

Depois ele fala da sensação de unidade com o Todo, da consciência plena,   da “dissolvição” do ego, do esquecimento  da personalidade, e muitos outros conceitos já conhecidos em várias religiões e filosofias.

Nesta sentido o Céu é atemporalidade, presença (ausência do ego), universo, visão, sabedoria, conexão, unidade,  êxtase, plenitude. Tudo vivenciado num eterno aqui e agora amado e protegido.

Ben retorna do coma com a certeza da realidade das suas experiências e busca explicação para tais nas diversas teorias científicas baseadas nas reações químicas do cérebro. Porém chega à conclusão de que, diante da impossibilidade de aplicar qualquer uma delas ao seu caso (seu cérebro estava “morto” durante o coma) sua consciência só poderia estar em outro local.

------------------------------------------------------------------------------

Felizmente o livro não fica “só” na descrição do Céu e as conseqüências do retorno à carne (dúvidas, crenças, desafios).

Também conta um grande drama íntimo / familiar do doutor, que acaba solucionado da forma mais inesperada possível. Fantástico.

O saldo da obra é muito bom e, mesmo que não concordemos com todo seu conteúdo, nos faz refletir sobre os mistérios da vida e da morte, sobre o que acreditamos ou não, sobre nossos medos, esperanças e fé.

-----------------------------------------------------------

Excertos :

Eben descreve a Região do Ponto de Vista da Minhoca

“MUNDO SUBTERRÂNEO

Escuridão, mas uma escuridão visível - como estar submerso na lama, mas ainda assim poder ver através dela. Gelatina escura talvez seja a melhor descrição: transparente, mas turva, embaçada, claustrofóbica e sufocante.

Consciência, mas consciência sem memória nem identidade - como um sonho em que você sabe o que está acontecendo em volta, mas não tem ideia de quem ou o que você é.

Há som também: um golpear profundo e ritmado, distante po­rém forte, de modo que cada pulsação o atinge em cheio. Cómo uma batida do coração? Um pouco, só que mais sombrio, mais mecânico, como o som de metal contra metal, como se um gi­gantesco ferreiro subterrâneo estivesse martelando uma bigorna bem perto: golpeando tão forte que o barulho ecoa pela terra, pela lama, ou pelo que quer que seja aquilo onde você está.

(...)”

-----------------------------------------------------------

Eben descreve O Portal

“A MELODIA GIRATÓRIA E O MUNDO NOVO

Alguma coisa apareceu no escuro. Movendo-se lentamente, ela irradiava uma luz dourada e, à medida que avançava, a escuridão à minha volta começava a se fragmentar e dissipar.

Então escutei um novo som: um som vivo, como a mais rica e complexa melodia que já tinha ouvido. Aumentando de volume enquanto uma diáfana luz branca descia, esse som anulou as ba­tidas mecânicas e maçantes que, aparentemente, haviam sido a minha única companhia até então.

A luz foi chegando cada vez mais perto, girando em torno de mim, produzindo filamentos de pura luz branca com raias douradas.

Então, no centro da luz, apareceu outra coisa. Eu me concen­trei ao máximo para descobrir o que era.

Uma abertura. Eu não estava mais olhando para a luz giratória, mas através dela.

No instante que compreendi isso, comecei a me mover. Eu ou­via um som sibilante. Quando atravessei a abertura, me vi em um mundo inteiramente novo. O mundo mais belo e estranho que eu já tinha visto.

(...)”

-----------------------------------------------------------

Eben descreve O Núcleo

“O NÚCLEO

Agora eu estava em um lugar cheio de nuvens.

Nuvens grandes, fofas, brancas com tons rosados se des­tacavam no céu de anil.

Mais alto que as nuvens - imensuravelmente mais alto -, em um aglomerado de esferas transparentes, seres deslumbrantes se deslocavam em arco por todo o céu, deixando grandes rastros atrás de si.

Pássaros? Anjos? Estas palavras me ocorreram quando eu escrevia minhas recordações, mas nenhuma delas faz jus àque­les seres, que eram muito diferentes de qualquer coisa que eu tivesse conhecido neste planeta. Eles eram mais evoluídos. Superiores.

(...)

Ver e ouvir não eram coisas separadas naquele lugar. Eu podia ouvir a beleza dos corpos daqueles seres cintilantes e, ao mesmo tempo, ver a perfeição do que eles cantavam. Parecia que não era possível ver ou escutar qualquer coisa ali sem se tornar parte dela - sem se fundir com aquilo de alguma forma misteriosa.

(...)

Porém, nada disso era tão relevante porque eu já havia apren­dido a única coisa que realmente importava - aquela mensagem transmitida pela minha companheira de asas de borboleta na primeira vez que passei pelo Portal:

Você é amado e valorizado imensamente, para sempre.

Não há nada a temer.

Não há nada que você possa fazer de errado.

Se eu tivesse que resumir toda essa mensagem em uma frase, ela seria:

Você é amado.

E se tivesse que enxugar ainda mais, para apenas uma palavra, ela seria simplesmente:

Amor.

O amor é, sem dúvida, a base de tudo.

Não aquele amor abs­trato, difícil de entender, mas o amor cotidiano que todo mundo conhece - o tipo de amor que sentimos quando olhamos para nosso companheiro, para nossos filhos e até para nossos animais de estimação.

Na sua forma mais pura e poderosa, esse amor não é ciumento nem egoísta - ele é incondicional. Essa é a maior de todas as realidades, a gloriosa verdade que subsiste no centro de tudo o que existe. E nenhuma mínima compreensão de quem (ou do que) somos pode ser obtida por alguém que não inclua o amor em suas ações.

(...)”

-----------------------------------------------------------

Belíssimo poema que Eben recebe de sua irmã :

"Quando o amanhã começar sem mim"  ( David M. Romano, / 1993)
 
Quando o amanhã começar sem mim,
E eu não estiver lá para ver,
Se o sol nascer e encontrar seus olhos
Cheios de lágrimas por mim,

Eu gostaria que você não chorasse
Da maneira que chorou hoje,
Enquanto pensava nas muitas coisas
Que deixamos de dizer.

Sei quanto você me ama,
E quanto amo você,
E cada vez que você pensa em mim,
Sei que sente a minha falta.

Mas quando o amanhã começar sem mim,
Por favor, tente entender
Que um anjo veio e chamou meu nome,
Tomou-me pela mão
E disse que meu lugar estava pronto
Nas moradas celestiais
E que eu tinha de deixar para trás
Todos os que eu tanto amava.

Mas quando me virei para ir embora
Uma lágrima escorreu-me pela face
Por toda a vida eu pensei
Que não queria morrer.
Eu tinha tanto para viver,
Tanta coisa por fazer,
E pareceu quase impossível
Que eu estivesse indo sem você.

Pensei em nossos dias passados,
Nos dias bons e nos dias ruins,
Em todo o amor que vivemos,
Em toda a alegria que tivemos.

Se eu pudesse reviver o ontem
Ainda que só por um instante,
Eu diria adeus e lhe daria um beijo
E talvez visse você sorrir.

Só então descobri
Que isso não aconteceria,
Pois o vazio e as lembranças
Ocupariam meu lugar.

Quando pensei nas coisas deste mundo
Vi que posso não voltar amanhã,
Então pensei em você
E meu coração se encheu de dor.

Mas quando cruzei os portões do céu
Eu me senti em casa
Quando Deus olhou para mim e sorriu
De seu grande trono dourado,

Ele disse:

"Isto é a eternidade
E tudo o que lhe prometi.
Agora sua vida na Terra é passado
Mas aqui uma vida nova começa.
Eu prometo que não haverá amanhã,
Mas que o hoje durará para sempre.
E como todos os dias serão iguais,
Não haverá saudades do passado.
Você foi tão fiel
Tão confiável e verdadeiro,
Embora tivesse feito coisas
Que sabia que não deveria.
Mas você foi perdoado
E agora finalmente está livre.
Então que tal me dar a mão
E compartilhar da minha vida?"

Logo, quando o amanhã começar sem mim,
Não pense que estamos separados,
Pois todas as vezes que pensar em mim,
Eu estarei dentro do coração.

-----------------------------------------------------------

Site do Eben

“ETERNEA

A experiência de quase morte por que passei me inspirou a ajudar a fazer deste mundo um lugar melhor para todos, e Eternea - uma organização sem fins lucrativos que fundei com meu amigo John R. Audette - é o veículo que escolhi para realizar essa mudança.

A missão da Eternea é incentivar a pesquisa e os projetos que envolvam experiências espiritualmente transformadoras, assim como a relação entre a consciência e a realidade física. Trata-se de um esforço para colocar em prática as descobertas feitas a par­tir das EQMs e reunir ensinamentos de todos os outros tipos de experiências espirituais.

Acesse www.eternea.org para estimular seu próprio despertar espiritual, compartilhar histórias sobre experiências espirituais que você teve ou mesmo buscar ajuda se estiver sofrendo pela perda de um ente querido. Eternea também oferece subsídios va­liosos para cientistas, acadêmicos, teólogos e religiosos que este­jam interessados nesse campo de estudo.

Eben Alexander, M.D.

Lynchburg, Virgínia (EUA) 10 de julho de 2012”

5 comments:

Unknown said...

Gostei das suas considerações sobre o livro e o autor. Realmente essa visão do Céu e do 'escolhido' foram meio perturbadoras, difíceis de aceitar até para quem tem afinidade com a ideia. Acho mesmo que ele deve ter vivido algo num nível bem profundo e dissociado, até pelo grau de rejeição que ele tinha sobre a experiência. Nada como viver uma situação para adquirir um novo conceito. Corajoso, no mínimo. Ele ficou tão profundamente tocado que teve que quebrar inúmeras barreiras para chegar ao livro. Bem, de qualquer forma, também chorei em alguns momentos pois o livro retratou situações que eu vivenciei com minha mãe em coma... tirando a diferença que a dela não foi uma EQM, foi uma EM... acreditando eu, ou não. O poema é realmente incrível... Acho que o que aconteceu com ele antes e depois foi bem colocado no livro: "Eu preciso estar disposto a desistir do que sou para me tornar o que serei" (Albert Einstein).

Iuri said...

Maravilhosos teus comentários. Obrigado por passar por aqui. Volte sempre

Anonymous said...

Gostei de ler sua reflexão, e eu achava após ler o livro, que isto era uma ilusão dele, mas percebi que não. Porque uma pessoa com 97% do cérebro destruído voltou sem sequela no que digo, do corpo todo. Acredito que foi pela sintonia do amor, parece-me que ele sempre foi uma pessoa verdadeira. Venceu uma vida com seus esforços, era filho adotivo e entendi que não houve rancor da parte dele. E como uma parte de cientista é materialista e acredita só no que fazem esquecendo de uma espiritualidade divina, sim ele foi um exemplo da existência do Criador, só de contar a sensação do amor incondicional já descrito na Bíblia> Acredito, ele foi escolhido para dar testemunho aos colegas e às pessoas incrédulas. Maravilhosa esta mensagem do livro. Obrigado ao dr. Eben por trazer esta incrível e celestial informação.Louvado seja sempre o Criador por dar oportunidade deste conhecimento real, pois vivemos num mundo de ilusões, " O que faremos amanhã? Hoje eu perdi, amanhã eu ganharei. E quem diz que isto não é uma ilusão. Os homens precisão distribuir mais amor. Este é o maior sentido da vida. E pelo o que o Dr. Eben descreveu, a humanidade está indo na contramão.

Iuri said...

Ótimos comentarios. Obrigado por passar aqui. Abraços

Miguel Costa Mendes said...

Eu realmente acredito em milagres, após ler o livro me senti tocado de uma maneira tão especial que chorei. Acredito que Deus nos toca através de outras pessoas que viveram experiências que são difíceis de explicar a luz da moderna ciência. Mas para entender das coisas de Deus precisamos ouvir com os olhos do coração. Miguel Costa Mendes - Brasil