Hino do Blog - Clique para ouvir

Hino do Blog : " ...e todas as vozes da minha cabeça, agora ... juntas. Não pára não - até o chão - elas estão descontroladas..."
Clique para ouvir

Thursday, April 05, 2012

Kate Bush & Wilhelm Reich - Cloudbusting


Kate Bush - Hounds of Love
Tomei conhecimento de Wilhelm Reich e seu trabalho na época em que seguia a doutrina do enlouquecido mestre indiano – já falecido – Rajneesh (posteriormente Osho).

Rajneesh compartilhava das idéias transgressoras de Reich sobre a força da energia vital  e sua relação com o comportamento humano (individual, coletivo, social, político, etc).

No humano esta energia encontra-se na base da espinha dorsal e pode ser "liberada"  de duas maneiras : através do sexo (o que é mais comum) , ou através de práticas especiais para "faze-la subir" pela espinha até atingir o cérebro e, assim,  "iluminar" a criatura (ou algo proximo disto).

De qualquer forma, atingir a harmonia desta força (identificada como sexual – criadora da vida ) seria fundamental para definir a felicidade e realização da pessoa. 

Tal energia abrange desde o conceito biofísico até o de força de vida universal, sendo uma substância sem massa, onipresente, e que sustenta a vida. 

Este fenômeno é celebrado em muitas religiões, filosofias e culturas sob vários nomes e / ou abordagens,  mas, grosso modo,  em todas possuem o mesmo sentido.

Wilhelm Reich
Reich chamava de “Orgonio”, a Yoga chama de “Kundalini”, a Teosofia de “Prana” , Kardec de “Fluído Cósmico Universal”, o Cristianismo de “Espirito Santo”, etc

Em seus estudos,  Reich afirmava que o bloqueio corporal do orgonio  ( devidamente controlado / destruído pela pátria, família e religião ) era  a raiz de muitos males  da civilização.

Teoria interessante,porém, de  qualquer modo Reich viajou na maionese e afirmou ser capaz de criar máquinas  para “manipular” o orgonio.

Uma chamava-se “acumulador de orgônio” e serviria para - entre outras coisas,  tratar doenças , especialmente o câncer.
Acumulador de Orgonio

Outra chamava-se  “cloudbuster" (estouradoura de nuvens) que serviria para  criar chuva.

Cloudbuster - Estouradoura de nuvens

Com idéias tão radicais é óbvio que Reich passou a ser alvo de perseguição e difamação,  o  que  – agravado por experiências laboratoriais não bem sucedidas (veja aqui) - ,  acarretou sua prisão (onde morreu em 1957)

Dele li apenas “O Assassinato de Cristo”, uma obra contundente que me marcou muito. Nela Reich trata do comportamento das massas idiotizadas que acabam indo de roldão na boiada da histeria e fanatismo. 

Mas aprofundar assuntos filosóficos, científicos e políticos de Reich  não é o objetivo deste post.

O que importa é que quando, em 1985, Kate Bush lançou “Hounds of Love” (até hoje considerado um dos melhores álbuns dela) fui pego de surpresa ao ouvir “Cloudbusting”, uma canção em homenagem a Reich e seu trabalho.

“CLOUDBUSTING” A CANÇÃO :

"Cloudbusting" é uma canção escrita , produzida e interpretada por Kate Bush e trata sobre  a estreita relação entre o psicólogo e filósofo Wilhelm Reich e seu jovem filho, Peter, contada através do ponto de vista de Peter já maduro.

Ela descreve as memórias do garoto com Reich na fazenda da família, chamada Orgonon, onde eles passavam o tempo “estourando nuvens”, um processo de criar chuva que envolvia mirar o céu com uma máquina projetada e construída por Reich, chamada “estourador de nuvens (cloudbuster.)

Mais adiante a letra descreve a repentina captura e prisão de Wilhelm Reich, como também a dor da perda do jovem Peter e sua tristeza por se ver incapaz de proteger o pai.

A canção foi inspirada pelo livro de memórias de Peter, "A Book of Dreams", de 1973, o qual impressionou Kate profundamente.

A referência sobre o “ioiô que brilha na escuridão” pode ser encontrada aqui.

“CLOUDBUSTING” O VÍDEO :

O video dirigido por Julian Doyle, foi concebido por  Terry Gilliam e Kate Bush como um curta metragem.

O curta apresenta o ator canadense Donald Sutherland interpretando o papel de Wilhelm e Kate como seu filho Peter.

O história inicia com pai e filho no topo de um montanha tentando fazer a “detonadora de nuvens” funcionar. Depois de um tempo Reich deixa Peter com a máquina e retorna ao seu laboratório.

Lá , em flashback, ele relembra as várias vezes em que ele e Peter se divertiram juntos trabalhando em vários projetos científicos, até ser interrompido por oficiais do governo que invadem o  laboratório e o prendem

Peter sente o perigo e tenta alcançar Reich, mas acaba indefeso olhando seu pai sendo levado embora. 

Num último adeus, de dentro do carro, Reich aponta a máquina para Peter.  O menino reflete e entende a mensagem.

Peter então retorna correndo para a cloudbusting e a aciona, fazendo a chuva cair.

De dentro do carro Reich maravilhado vê que a máquina funciona.

CURIOSIDADES A RESPEITO DO VíDEO :

As filmagens aconteceram em “The Vale of White Horse” em OxfordshireEngland.

Bush descobriu em qual hotel Sutherlando estava hospedado através do cabelereiro da atriz Julie Christie e foi até lá pessoalmente convidá-lo para participar do vídeo.

O video foi apresentado em alguns cinemas da inglaterra como curta metragem antes da atração principal.

Por causa das dificuldades de Donald obter um visto de trabalho rapidamente na Inglaterra, ele se ofereceu para atuar de graça.

A máquinas “estouradora de nuvens” foi desenhada pelos designers do monstro do filme Alien, e é apenas um pouco maior que a original.

O livro inspirador da canção aparece quando Kate tira um exemplar do “A book of dreams” do paletó de Reich.

Abaixo o vídeo legendado em português.

5 comments:

Karl said...

Reich não tinha pirado na maionese quando afirmou poder controlar essa energia que ele afirmava ser o orgone. Ao contrário dos Iogas e outros que você citou, Reich não chegou, através de abstração teórica, ao conceito de orgônio. A energia que ele chama de orgônio foi sendo percebida por ele através de processos de investigações científicas, não exatamente centrados no orgônio, mas em áreas da biologia que acabaram revelando a existência dessa energia que tem propriedades diferentes da energia elétrica, térmica ou mecanica. Se você que realmente compreender Reich e o processo pelo qual ele descobriu a energia orgone, leia "Nos caminhos de Reich" de David Boadella da editora "summus editorial".

Iuri said...

Karl,

o que eu coloquei aqui é uma visão bem pessoal, rasteira e empírica do Reich. Obrigado pelos teus comentarios.

Anonymous said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Clausem Nunes said...

Muito boa a abordagem! Entendi melhor o vídeo agora, ja q n li o livro que Kate leu!

Tiago Nascimento said...

Caramba, que história interessante! Sou fã do trabalho da Kate Bush desde que era criança, mas hoje revendo o clipe de "Cloudbusting" reparei na cena em que o livro aparece. Dei um zoom e cheguei até aqui numa busca rápida. É sempre bom quando a gente tem a curiosidade recompensada! Valeu pelo post!