Hino do Blog - Clique para ouvir

Hino do Blog : " ...e todas as vozes da minha cabeça, agora ... juntas. Não pára não - até o chão - elas estão descontroladas..."
Clique para ouvir

Monday, November 14, 2005

Curtas MIX BRASIL

Image hosted by Photobucket.com

O portal http://www.portacurtas.com.br está apresentando alguns curta-metragens do Festival da Diversidade Mix Brasil 2005 . São filmes que apresentam, nas mais diversas abordagens, questões da sexualidade. Comento abaixo alguns dos que vi (clique nos links para acesso aos curtas)

------------------------------------------------------------------------------------------------------

Medo de quê?

Diretor : Reginaldo Bianco

Uma obra-prima. Animação pura, direta, simples que conta a história de um garoto que se descobre gay. O curta mostra os diversos conflitos pelos quais um gay passa até assumir sua identidade : problemas com a família, sexualidade, preconceitos, perda de amigos, descoberta da violência, resistência, dores, etc. Realmente vale a pena. Este filme deveria passar em horário nobre e ser adotado em todas as escolas do país. A mensagem final é belíssima.

Textículos de Mary e Outras Histórias
Diretora :Flávia da Rosa Borges

Justiça feita à única banda de punk-rock-homocore da história da MPB. Infelizmente o grupo já acabou mas fica este registro da sua trajetória, da sua arte verdadeiramente vibrante, transgressiva e chocante. A Texticulos nasceu, cresceu e morreu maldita. Dificil de gostar, esta banda agradou mais os rockeiros radicais do que a própria comunidade gay –diziam que vários gays ficaram chocados com as performances e letras explícita do grupo-. Eu, como fã, fiquei emocionado ao ver este filme. Obrigatório.

Mais sobre o Texticulos de Mary e sobre a Musica Gay Brasileira pode ser encontrado no link abaixo

Se você é o cara que flertava comigo no ponto de ônibus, veja esse filme

Diretor : Thiago Alcântara

Dois rapazes flertam um com outro numa parada de ônibus todos os dias mas não se falam. Um dia um deles não aparece mais e o outro, Bernardo, arrepende-se de não ter provocado um encontro. No desespero Bernardo parte para uma solução radical : escrever uma mensagem em notas de dinheiro juntamente com seu número de telefone na esperança de encontrar o tal rapaz da parada. Porém o que acontece é que, com a circulação das notas, várias pessoas acabam ligando para ele e deixando na sua secretária eletrônica os mais variados comentários e conselhos sobre sua busca. O final é genial.


Salete

Diretor : Camilo Cassoli

Na verdade uma entrevista com a Drag Salete Campari, uma paraibana que sonha em ganhar o Oscar da Academia de Hollywood. O curta mostra ela se preparando para um show enquanto recorda sua infância, seu fascínio em descobrir o mundo dos transformistas através da televisão, sua chegada a São Paulo, sua trajetória artística, relação com a família, etc. O curta tem um quê de inocência misturado com falta de noção que acaba fascinando. Acaba sendo curioso acreditar nos sonhos da Salete de conquistar o mundo. No final ela até improvisa um discurso de agradecimento para o momento em que receber o Oscar.

Outros :

Homofobia : bom. Meio pretensioso mas interessante.

Masturbação : muito bom. Rápido, rasteiro e eficaz.

Travecastein : engraçadinho. Um pouco acima da média

Sexo Explícito : bom. Técnica de stop-motion só com roupas.

Jogos : sem noção. Vai do curioso ao ridículo e acaba em nada (mas as cenas de lesbianismo são muito boas)

O Amor no Tempo da Cólera : sem noção dois. Um cara domina o outro e acabam transando. Nada vezes nada com resultado pífio.

15:35 for fun : absolutamente ridículo. Sexo explícito verdadeiro desprovido de sentido. Inacreditável que alguém faça um filme destes.

2 comments:

Rodrigo Thor said...

bah, show de bola!
ondé que tu acha essas coisas?

Alexandre Rolim said...

Cara, deixei um mail resposta lá em relação a sua denúncia e depois entrei no seu blog e vi que vc é amante da sétima arte como eu! Putz que legal, tô meio inebriado com tudo que li, como vc escreve bem, como um crítico.
PARABÉNS cara. Não deixe este "detalhes" tirarem esta VALIOSA qualidade. Tô por aí. Abraços. Alexandre Rolim